* Imaginário Absoluto

 









A Imaginação


O poder da imaginação é absoluto.
Nada tem a ver com propósitos autoritários, mas no que traduz de ilimite, de força potenciadora do imaginário, essa capacidade plena de tudo, onde não cabem impossíveis, mas o fluir de todas as ideias e concepções, no plano do ideal, do que a mente, a inteligência, o sentido de criatividade podem atingir.

É essa capacidade que aludimos. O de pensar, de imaginar, de criar e recriar, de construir mundos imaginário, na plenitude da lucidez, sem que isso prejudique, pisar o céu do ilógico, do aparente absurdo das coisas, para além das fronteiras dos limites, mas o voo livre da ideia pura, o grito da conquista, o deleite do ínfimo, o prazer do intransponível, tudo o que se exprime, quando estamos no outro lado, para além das nuvens e da penumbra, onde se respira essa Paz do silêncio criador, inexplicável como o vento, ou um sorriso.

A imaginação é tudo o resta neste inventário dos valores perdidos, inegociável, como a mais pura expressão da liberdade de cada um de nós, no espaço secreto das ideias e do pensamento e que alguns sabem dar corpo e alma, às vezes em imagens surreais do imaginário absoluto, ou em palavras, ou no silêncio.



Comments