Arte FLAMENGA na Madeira

ARTE FLAMENGA NA MADEIRA

A Madeira, mercê do período de desenvolvimento económico decorrente da produção açucareira, particularmente nos sec. XV e XVI, com exportação de açúcar para a Flandres, conseguiu obter um importante acervo de arte flamenga - pintura, escultura e ourivesaria - sobretudo na pintura, com obras dos grandes pintores flamengos e mestres, sobretudo de inspiração religiosa e litúrgica, repositório que  existia nas igrejas, capelas, conventos e  particulares, mas que  a partir da criação do Museu Diocesano de Arte Sacra do Funchal, fundado em 1955,  está reunida em exposição permanente no referido museu.
O acervo existente na Madeira, com obras e trípticos de grandes dimensões, constitui um conjunto de arte flamenga único e de grande valor histórico e cultural, constituindo uma referência mundial nesta área da arte.
Estão representados pintores da arte flamenga de nomeada - Dieric Bouts, Gérard David, Joos Van Cleve, Jan Provoost, Pieter Coeck Van Aelst, Jan Gossart e vários mestres  das escolas flamengas - bem como da escola portuguesa.

Comments